uma afirmação ousada de se fazer que Rihanna teve o melhor ano de qualquer estrela do pop em 2017,  considerando que Rihanna não fez muito relacionado à musica. Ela não fez turnê. Ela não lançou um álbum. Não houve nem um single e não há nenhum palpite que devemos esperar por algo em breve.  Ela está muito longe dos dias em que ela estava lançando música quase anualmente. No entanto, enquanto outras estrelas ganham cada vez mais tempo entre os ciclos dos álbuns para entrar em algum tipo de hibernação da fama, Rihanna manteve-se na atenção do publico e ocupada com outros projetos. Mais frequentemente do que não, com resultados vencedores.

 

Talvez seja porque de qualquer um de seus contemporâneos, o status de ícone internacional parece se adequar mais a Rihanna. Ela não se retirada dos holofotes apenas para voltar a respirar as desvantagens que vêm com a fama. Ela não protesta demais sobre a mídia. Ela é feliz dando entrevistas regulares. Ela pode dispensar rapidamente qualquer troll com maestria em forma de shade, mas ela também não parece se esconder isso. No entanto, ela não parece ter algum desespero de presidente do clube de drama do ensino médio para obter adoração constante. Isso não é shade pra qualquer outra estrela pop.

 

As exigências da fama são difíceis, e não é de se admirar por que alguns achariam aspectos dele incômodos.  No entanto, o fato é que Rihanna permanece completamente inabalável em todos os momentos. Ela simplesmente lida com os rigores do estrelato tão graciosamente quanto ela caminha sobre grades de metrô com  saltos altos.

 

A Fundação Harvard a nomeou humanitária do ano
Ela foi homenageada com o prêmio graças ao seu trabalho com o Programa de Bolsas de estudo da Fundação Clara Lionel. Ela apareceu no campus de Harvard para aceitar o prêmio com um discurso tocante: “Tudo o que você precisa fazer é ajudar uma pessoa, esperando nada em troca”, disse ela. “Para mim, isso é humanitário”.

 

Ela estava em diversas capas de revista
Este mês apenas, ela está em quatro capas diferentes da Dazed e três capas diferentes da Vogue francesa.  Ela também apareceu nas revistas de Elle de quatro países, e ainda encontrou tempo para cobrir Harper’s Bazaar, Paper e Vogue Arabia. Ela acumulou mais capas este ano do que algumas estrelas pop que realmente lançaram músicas.
Ela usou alguns dos itens mais populares do ano primeiro fora da passarela.
Todos estavam falando sobre aquelas botas de cristal que Anthony Vaccarello fez para a coleção Outono / Inverno 2017 de Saint Laurent.  Sim, Rihanna foi a primeira vista neles. O resto de nós teve que se inscrever na lista de espera.

 

Ela trouxe questões de educação para a atenção dos líderes mundiais
Literalmente, uma noite Rihanna apenas começou a twittar para vários líderes mundiais questionando se eles planejavam se comprometer a financiar totalmente a educação. Mais tarde, ela se encontrou com o presidente francês, Emmanuel Macron para discutir a questão. Ela manteve a série de ativismo ultimamente, trazendo atenção ao caso de Cyntoia Brown.

 

Ela dominou o MET GALA. 
O Met Gala deste ano honrou o designer japonês de vanguarda Rei Kawakubo e Comme des Garçons. Algumas pessoas chamam seu trabalho “incansável” e poucas celebridades optaram por usá-lo no tapete vermelho (para ser justo, muitas celebridades apareceram como convidados de outros designers). Rihanna, no entanto, levou o tema a sério e apareceu com um look floral Comme, que pode muito bem representar a declaração de moda do tapete vermelho mais épico de 2017.

 

E claro, Fenty Beauty
Fenty Beauty de Rihanna não foi apenas um dos lançamentos de cosméticos de celebridades mais bem sucedidos de todos os tempos, provou ser um ponto importante: a inclusão é fundamental. Rihanna lançou a linha com 40 tons de base diferentes que se adequam às mulheres (e aos homens), literalmente, todas as sombras, alguns dos quais têm dificuldade em encontrar outras opções. Imediatamente, foi um sucesso esmagador, e o Time recentemente o nomeou uma das invenções do ano.

 

Temos certeza de que estamos perdendo pelo menos uma dúzia de outras coisas dignas para incluir (nem sequer chegamos a falar de seu novo namorado gostoso), mas seja lá o que Rihanna decida fazer em 2018. Nós temos certeza de que será fantástico. Mesmo que ela não lance um álbum.
https://www.wmagazine.com/story/rihanna-owned-2017-without-even-releasing-an-album/amp

 Matéria traduzida por Bcharts: http://www.bcharts.net/index.php?/topic/42192-wmagazine-rihanna-%C3%A9-a-mulher-do-ano-mesmo-sem-lan%C3%A7ar-m%C3%BAsica/